Eleitores lotam cartórios na reta final para o fechamento do cadastro

No primeiro dia do horário estendido, o Chefe da 1ª Zona Eleitoral afirmou que a busca pelo cartório praticamente triplicou na última semana.

Os eleitores têm até o dia 9 de maio (quarta-feira)

Os cartórios do Distrito Federal estiveram lotados no primeiro dia do horário estendido para o fechamento de cadastro.  Os eleitores têm até o dia 9 de maio (quarta-feira) para realizar a emissão da primeira via do título, alteração de dados, regularização de título cancelado e transferência de domicílio eleitoral.

Com o objetivo de ampliar o atendimento, durante os dias 7, 8 e 9 de maio, os cartórios estarão funcionando das 8h às 18h. Washington Afonso Vieira, Chefe da 1ª Zona Eleitoral, falou sobre a movimentação: “A gente está nos últimos dias para o fim do prazo e o horário de funcionamento foi ampliado por causa disso. O que a gente percebe é que o movimento aumentou muito, provavelmente em razão das divulgações que têm ocorrido na mídia.” Em relação aos atendimentos ocorridos na última sexta-feira, o chefe de cartório afirmou: “A gente tem triplicado o movimento em relação à semana passada.” Sobre os serviços que estão tendo uma maior procura, Washington explica: “Há uma variação muito grande entre alistamento (primeiro título) e transferência.”

Na fila para tirar seu primeiro título de eleitor, Brena Dutra (18), falou sobre suas expectativas para as eleições: “Espero que as pessoas possam votar com consciência. Que o país possa ter uma esperança de melhorias para o futuro. Quero ajudar.”

Também na fila, Francisco de Assis (38) buscou o Cartório da 1ª Zona Eleitoral para transferir seu título de Carinhanha: “Eu morava aqui, fui pra Bahia e transferi o título pra lá. Agora, estou retornando pra ficar, e então farei essa transferência para poder estar exercendo meu direito de votar.

Washington Vieira falou sobre os documentos que devem ser levados aos cartórios: “Para transferir o título, é necessário levar um comprovante de residência aqui do Distrito Federal e um documento de identificação com foto. Para tirar o primeiro título, são necessários os mesmos documentos e, se a pessoa for do sexo masculino, nós verificamos se já foi feito o alistamento militar também.”

Quem não regularizar as pendências não poderá votar nas eleições deste ano e não obterá a certidão de quitação eleitoral, necessária para alguns procedimentos da vida civil, como tirar o passaporte e fazer matrícula em instituição de ensino.

 

Últimas notícias postadas

Recentes

Presidente do TRE-DF é agraciada com Medalha de 50 anos de Serviço Público

A Desembargadora já foi agraciada com as Medalhas do Mérito Judiciário e Eleitoral do TJDFT e do TRE-DF, respectivamente, com a Comenda da Ordem do Mérito do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios – MPDFT, além da Medalha da Ordem do Mérito Brasília, entregue pelo Governo do Distrito Federal.